Boletim Informativo Global #81

O Mundo Está a Entrar em Colapso

Friday, October 13, 2023 by Extinction Rebellion

Rebeldes nos Países Baixos enfrentam um canhão de água da polícia durante um bloqueio de estrada épico de quatro semanas.

Nesta edição: Mega-Bloqueio da XR Países Baixos | Rebelião XR Nova Iorque | XR Taiwan

Cara rebelde,

O colapso climático começou e o mundo em que vivemos está a desmoronar-se. Foi este o veredito conjunto do chefe da ONU e do Papa, depois de o mundo ter atravessado o verão mais quente de que há registo no Hemisfério Norte.

Mas não é apenas o calor que tem sido uma sentença de morte para tantos milhares de pessoas. Em setembro, assistiu-se a uma onda global de tempestades e inundações repentinas que arrastou comunidades inteiras, sendo a mais devastadora na Líbia, onde pelo menos 11.000 pessoas se afogaram.

Entretanto, os políticos com o poder de impedir este desenrolar estão a evitar cimeiras sobre o clima, ou a remar no sentido contrário com políticas climáticas já inadequadas. E os think-tanks apoiados pelas grandes petrolíferas estão a criminalizar os protestos climáticos e a vilipendiar aqueles que neles participam.

Confrontado com esta realidade distópica, o nosso movimento tem respondido com engenho e coragem. Este mês, apresentamos acções rebeldes que demonstram novos níveis de determinação, que utilizam novas tácticas e alianças e que têm lugar em regiões totalmente novas.

Nos Países Baixos os rebeldes mantêm-se firmes na sua posição contra os subsídios aos combustíveis fósseis.

Em Action Highlights, apresentamos um bloqueio de estrada nos Países Baixos que durou 27 dias, viu 9.000 rebeldes serem presos e pressionou o parlamento a apresentar nova legislação que poderia ver os subsídios aos combustíveis fósseis abolidos. Também cobrimos a rebelião em Nova Iorque, onde a XR NYC se coordenou com dezenas de organizações aliadas para criar uma semana de acção nas ruas da cidade.

No Canto da Solidariedade analisamos uma nova e fascinante campanha que utiliza um vídeo deepfake, relações públicas sofisticadas, um iPhone modular de fantasia e o bom e velho protesto de rua para instar o gigante empresarial Apple a adoptar um modelo de negócio sustentável.

E, finalmente, em Humanos de XR falamos com um rebelde que está a ajudar a reacender a XR Taiwan, uma parte do mundo que raramente abordamos neste boletim informativo.

Os rebeldes de Nova Iorque são presos durante um bloqueio da Reserva Federal.

A era do colapso climático global chegou, e muito mais cedo do que a maioria esperava. Mas não temos tempo para desesperar.

Em vez disso, temos de nos preparar. Para a devastação que se avizinha, para a raiva generalizada que ela irá desencadear e para as acções que podem canalizar essa raiva para o protesto - protestos suficientemente grandes para destronar as elites que nos conduziram para este precipício.


Este boletim informativo está disponível em vários idiomas. Usa o ícone do globo (canto superior direito) para alterar o idioma.

Assina este boletim informativo

Este boletim informativo é-te enviado pela XR Global Support, uma rede mundial de rebeldes que ajudam o nosso movimento a crescer. Precisamos do teu contributo monetário para continuar este trabalho crucial.

Contribui com o que te for possível


Conteúdo

  • Destaques da acção: Mega Bloqueio XR Países Baixos, Rebelião de Outono XR Nova Iorque
  • Acções em Destaque: Dinamarca, EUA, Bangladesh, Nepal, Pólo Norte, Suécia, Índia, Zimbabué, Austrália, Uganda, África do Sul, Brasil, França, Bélgica, Gâmbia, Reino Unido, Áustria
  • Canto da Solidariedade: Agir de forma diferente
  • Humanos da XR: Jen, XR Taiwan
  • Leituras obrigatórias: Tipping Point, Atlas Network, Planet Wreckers, UK U-turn
  • Anúncios: Concurso de fotografia, convidados para o podcast, Climate Cafe, Regen

Acções em Destaque

Bloqueio de quatro semanas leva o governo dos Países Baixos a reagir

9 SET - 5 OUT | Haia, Países Baixos

Os rebeldes desafiam os canhões de água da polícia que eram tão poderosos que causavam hematomas.

No primeiro dia, os organizadores rebeldes esperavam 10.000 manifestantes. Mas, ao meio-dia, já tinham chegado 25.000. A sua missão: bloquear a A12, uma estrada importante que atravessa o coração político dos Países Baixos, e fazê-lo todos os dias até o governo abolir todos os subsídios à indústria dos combustíveis fósseis.

Tal como nos bloqueios anteriores da A12, a polícia accionou rapidamente potentes canhões de água e espancou os rebeldes com bastões. Foram detidas 2400 pessoas, incluindo dezenas de menores. Mas a violência policial não impediu os rebeldes de regressarem.

Regressaram, dia após dia, sempre ao meio-dia, reforçados por delegações de rebeldes da Alemanha, Bélgica, Dinamarca e Reino Unido. A polícia continuou a sua intimidação, confiscando instrumentos musicais a orquestra continuou a tocar), denunciando os rebeldes menores de idade e os seus pais ao serviço holandês de proteção de menores, e só desligando os canhões de água quando a XR Países Baixos os levou a tribunal.

Apesar da violência policial e da intimidação, os bloqueios mantiveram-se pacíficos.

Finalmente, após 27 dias de rebelião pacífica contínua e mais de 8.800 detenções, o bloqueio foi suspenso devido a uma reviravolta política surpreendente. O governo tinha apresentado uma moção ao parlamento pedindo a "redução dos diferentes subsídios aos combustíveis fósseis".

Os rebeldes não voltarão às ruas até que a moção seja transformada em lei e avaliada, ou votada contra. Mas aconteça o que acontecer, este bloqueio já se tornou um exemplo icónico do poder da desobediência civil pacífica.

Os actuais subsídios aos combustíveis fósseis nos Países Baixos estão estimados em entre 39,7 e 46,4 mil milhões de euros por ano. O valor mais elevado do que o previsto surgiu na sequência de uma recente investigação independente e obrigou o governo a admitir que os subsídios estavam a atrasar a transição para a energia verde.

Seguir a campanha do Bloqueio A12 no Facebook e no Twitter.


A rebelião do outono une milhares de pessoas

13 - 19 SETEMBRO | Nova Iorque, EUA

Uma aliança de activistas bloqueia o Banco da Reserva Federal em Nova Iorque.

Helicópteros impedidos de voar, um museu ocupado, bancos bloqueados, nudez pública e 186 detenções - são apenas algumas das manchetes da Rebelião de outono, que durou uma semana e que viu rebeldes de todo o país convergirem para Nova Iorque antes de a cidade acolher a Cimeira das Nações Unidas sobre a Ambição Climática.

A rebelião foi conduzida de acordo com uma nova estratégia que viu dezenas de grupos climáticos protestarem ao lado e em harmonia com os capítulos XR. Como explica um activista do XR de Nova Iorque, "cada grupo assumiria a liderança de uma única acção, com outros grupos e indivíduos a juntarem-se a tantas acções quanto possível por toda a cidade".

A XR Nova Iorque abriu a rebelião interrompendo os helicópteros no heliporto privado da cidade, com a polícia a terminar o protesto ao fim de 90 minutos. Entretanto, 50 activistas de uma aliança de grupos ecológicos bloquearam a sede da BlackRock, um dos principais financiadores de novos projectos de combustíveis fósseis, e quatro rebeldes nus entraram numa passerelle da Semana da Moda de Nova Iorque.

Os banqueiros do Citibank ficam irritados quando os activistas bloqueiam o seu local de trabalho ecocida.

A aliança rebelde regressou na manhã seguinte para bloquear todas as dez entradas da sede do Citibank, que reivindica a liderança climática ao mesmo tempo que é o segundo maior financiador mundial de combustíveis fósseis (332 mil milhões de dólares desde o Acordo de Paris). Banqueiros furiosos tentaram, sem sucesso, passar pelas centenas de activistas para chegar ao trabalho.

As tácticas de bloqueio foram repetidas no Banco da Reserva Federal, onde tantos activistas foram detidos que tiveram de fazer fila em Wall Street algemados, à espera que a polícia os levasse. As tácticas voltaram a ser usadas no Museu de Arte Moderna, que tem ligações a um bilionário envolvido em projectos de combustíveis fósseis em terras indígenas, e foi forçado a fechar durante o dia quando os rebeldes o ocuparam durante mais de cinco horas.

O povo da Nação Wetʼsuwetʼen bloqueia o Museu de Arte Moderna por ligações a um bilionário que está a financiar um gasoduto ilegal através das suas terras.

O ponto alto da rebelião foi uma vasta marcha que viu dezenas de milhares de activistas do clima, cientistas, grupos indígenas e sindicatos atravessarem a cidade para exigir o fim dos combustíveis fósseis. Parte de uma onda global organizada pela Marcha para Acabar com os Combustíveis Fósseis, demonstrou as alianças incríveis que estão a ser forjadas na cidade.

"Temos uma coligação muito forte e diversificada a decorrer em Nova Iorque", diz a nossa fonte do XR Nova Iorque. "Convidámos pessoas de todo o país, que ajudaram na logística, lideraram protestos, deram apoio na prisão - foi um enorme encontro que juntou milhares de pessoas. E para a próxima rebelião, vamos convidar o mundo".

Siga a XR Nova Iorque no Twitter e no Instagram.


Resumo de Acções

13 SETEMBRO | Dinamarca: Vitória! O Danske Bank desinvestiu do gigante corrupto do carvão Adani Group após uma campanha sustentada pela Scientist Rebellion Dinamarca e outros grupos ecológicos. O activismo funciona!

15 - 17 SET | Em todo o mundo: Mais de 600.000 pessoas juntam-se a marchas em todo o mundo para exigir o fim dos combustíveis fósseis. O fim de semana histórico de acção foi organizado pela Global Fight To End Fossil Fuels em aliança com milhares de organizações, incluindo a XR e a Fridays For Future. As marchas tiveram lugar em 60 países (até no Pólo Norte) e culminaram em Nova Iorque, onde os líderes mundiais se reuniram para a Cimeira da ONU sobre a Ambição Climática. Fotos: Nova Iorque, Bangladesh, Nepal, Pólo Norte.

15 - 23 SET | Em todo o mundo: Mães e seus aliados formaram círculos em 81 cidades de seis continentes como parte de uma segunda Rebelião Global de Mães. Veja mais imagens das concentrações simbólicas no sítio Web Mothers Rebellion. Fotos: Suécia (Jonathan Pye) Índia, Reino Unido, Zimbabué.

15 SET | Melbourne, Austrália: Rebeldes manifestam-se contra a exploração sísmica de gás ao largo da costa sul de Victoria, habitat de baleias e de outras espécies marinhas preciosas. Visitaram o organismo regulador da energia offshore da Austrália para exigir o fim da extração de gás, que liberta grandes quantidades de metano - um gás com efeito de estufa 86 vezes mais quente do que o CO2. Foto: Julian Meehan

15 SET | Kampala, Uganda: A polícia prende 4 estudantes activistas do clima enquanto protestam contra os bancos que financiam o EACOP (East African Crude Oil Pipeline). Um dos activistas necessitou de assistência médica de emergência após a sua detenção. Foram detidos durante cinco dias por "causar incómodo ao público" antes de serem libertados sob fiança.

19 - 21 SET | Joanesburgo, África do Sul: O XR Gauteng ocupa a sede do Standard Bank, exigindo que a instituição discuta abertamente o seu financiamento de combustíveis fósseis. A segurança privada arrastou os rebeldes (e um repórter) do átrio e deixou um deles inconsciente. Sem se deixar intimidar, o grupo montou um acampamento de protesto no exterior do edifício. Ao fim de 3 dias, os seguranças usaram socos, pontapés e estrangulamentos para desocupar o acampamento. Um rebelde foi arrastado para a sede do banco pela polícia e detido durante 4 horas antes de ser transferido para uma esquadra de polícia e detido durante a noite. A XR Gauteng está a planear uma manifestação ainda maior no Standard Bank, num futuro próximo.

21 SET | Brasil: Vitória! O Supremo Tribunal Federal rejeita uma proposta que poderia ter legalizado o roubo de terras indígenas por indústrias extrativas. Centenas de milhares de indígenas enfrentavam a possibilidade de serem expulsos por empresas de mineração, perfuração e agricultura se não conseguissem provar que viviam em suas terras em 5 de outubro de 1988, dia em que a Constituição nacional foi assinada. Dias depois do veredicto, o governo peruano aprovou uma nova reserva para tribos não contactadas no Peru, após uma campanha de 17 anos. Foto: Tukumā Pataxó / APIB

22 SET | Paris, França: Rebeldes e activistas da ATTAC França ocupam o aeroporto de Le Bourget. Cortaram as vedações e plantaram árvores de fruto na pista para impedir os ultra-ricos de utilizarem os seus jactos privados ecocidas durante o fim de semana. A polícia chegou rapidamente e prendeu 13 activistas.

23 SET | Gante, Bélgica: Pela quarta vez, os rebeldes organizam um "piquenique de desobediência civil" no anel rodoviário da cidade. 135 activistas juntaram-se no asfalto para exigir que o seu governo deixe de subsidiar a indústria dos combustíveis fósseis com 13 mil milhões de euros por ano. Após 14 horas, a polícia interveio e 14 rebeldes foram detidos.

25 SET | Banjul, Gâmbia: XR Gâmbia realiza o seu primeiro seminário sobre alterações climáticas.

25 SET | Reino Unido: 240 pessoas em todo o Reino Unido reproduzem a acção de uma rebelde agora ameaçada de prisão por segurar um cartaz à porta do tribunal. A rebelde segurou o seu cartaz sobre os direitos dos jurados durante um julgamento sobre o clima em Março. Fê-lo porque o juiz proibiu os activistas do clima que estavam a ser processados de mencionar as alterações climáticas na sua defesa. Os activistas da liberdade civil acreditam que a sua acusação faz parte de uma escalada de ataques ao direito de protesto por parte do governo do Reino Unido.

28 SET | Viena, Áustria: Rebeldes bloqueiam uma faixa de uma estrada principal no centro da cidade para protestar contra a construção de uma nova autoestrada. Trouxeram um andaime de madeira de 6 metros e acorrentaram-se a tubos de metal, criando uma amostra do futuro de engarrafamento que a A26 trará. O megaprojeto fóssil viu os custos aumentarem 60% desde o início do planeamento e os rebeldes exigiram que os 1,19 mil milhões de euros fossem usados para cuidados de saúde, educação e preservação da natureza.


Canto da Solidariedade: Agir de forma diferente

O sítio Web da Act Different lança o iPhone Infinite.

Em setembro, um colectivo internacional de mais de 50 activistas, incluindo rebeldes e "laughtivists" (activistas baseados no humor) dos The Yes Men, lançou Act Different.

O sítio Web contém animações, fotografias e até o plano de preços de um novo iPhone, o iPhone Infinity: um iPhone modular, reparável e personalizável, com um impacto ambiental reduzido e que pode durar uma vida inteira!

Melhor ainda, pode ver o CEO da Apple lançar não só o iPhone Infinity, mas também todo um novo modelo de negócio - um modelo em que a maior empresa do mundo coloca o bem-estar dos trabalhadores da Apple e do planeta acima dos lucros empresariais.

Infelizmente, o iPhone Infinity não é real, nem o novo modelo de negócio sustentável. A apresentação do CEO é um vídeo deepfake criado com a ajuda da IA. Mas esta campanha é tão convincente que pode acreditar que pode ser! E é exatamente isso que os criadores pretendem. Chamam-lhe um ato psicomágico, uma táctica de visualização terapêutica para mostrar às pessoas como poderia ser a verdadeira responsabilidade social das empresas.

Activistas em Londres adicionam o iPhone Infinity aos dispositivos da Apple na loja (à esquerda) e activistas em Edimburgo dão uma palestra à porta de uma loja Apple (à direita)

O colectivo trabalhou durante meses no projeto e já atraiu alguma atenção dos meios de comunicação social. Mas isto é apenas o início. Por todo o mundo, os rebeldes e outros activistas têm visitado as lojas Apple para publicitar o Apple Infinity e falar com os clientes sobre a produção sustentável e o direito à reparação.

A campanha tem como objetivo reunir as partes interessadas da Apple, incluindo fabricantes, empregados e consumidores, para pressionar a empresa a não só "pensar diferente", mas também a agir de forma diferente.

Para tal, o colectivo criou a Apple Alliance, um grupo de trabalho empenhado em remodelar a Apple. Numa carta aberta dirigida ao director executivo da Apple (o verdadeiro, não a versão com IA!), convidam-no a juntar-se a esta Aliança para fazer mudanças positivas. A sua resposta está pendente, mas a campanha continuará, com ou sem ele!

Visite o sítio Web Act Different, siga-os no Instagram e assine a sua petição.


Humanos da XR:

Jen, XR Taiwan

Jen (à direita) com outros membros da XR Taiwan. Os seus cartazes diziam "Rebelião da Extinção" e "Isto é uma emergência" em mandarim.

Sou dos EUA, mas vivo em Taiwan há sete anos. Em 2019, criei um grupo local de XR em Taipei. Estava a ficar cada vez mais ansioso com o estado do clima e com a total falta de uma resposta adequada dos governos do mundo. Na altura, não havia muito activismo climático à minha volta e trabalhei arduamente para estabelecer a XR Taiwan. Mas, devido a acontecimentos pessoais, tive de me retirar em 2021.

Nos últimos meses, tenho tido um pouco mais de tempo e energia para me dedicar ao activismo, por isso trabalhei com amigos para reavivar o grupo. Para a nossa primeira acção, alguns de nós, que normalmente nos encontramos online, reunimo-nos num parque para uma sessão de meditação e colocámos faixas com um código QR para que os transeuntes nos pudessem encontrar no Facebook. Não foi um evento muito grande, mas foi muito bom encontrarmo-nos pessoalmente e fazer com que as coisas voltassem a funcionar.

A minha decisão de voltar ao activismo foi, em parte, motivada pelo facto de me ter tornado mãe. A minha responsabilidade como mãe fez-me sentir ainda mais intensamente a urgência da emergência climática. Sei que não posso fazer tudo, mas tenho de fazer alguma coisa. Quero que o meu filho saiba que tentei fazer o que estava ao meu alcance.

Também sou professora e preocupo-me muito com os meus alunos, com o seu futuro. Vivendo em Taiwan, estamos demasiado conscientes do grande perigo da subida do nível do mar.

Com a crise a acelerar, é fácil cair no desespero, mas tento manter-me esperançada. Fazer parte da comunidade internacional XR dá-me esperança e força. Estabelecer ligações com outros grupos, ver outras pessoas em todo o mundo a agir e a construir uma comunidade é muito inspirador para mim.

Sei que o esgotamento é um risco real. Podemos ficar tão entusiasmados e ambiciosos, assumir demasiadas coisas e depois ficarmos sobrecarregados. Aprendi a ser mais sensata, a não me sobrecarregar, a fazer apenas o que posso, para poder continuar a longo prazo. Como budista, acho que a meditação é uma fonte profunda de apoio.

Parece que as catástrofes climáticas, cada vez mais frequentes e graves, estão a despertar cada vez mais pessoas e a levá-las ao ativismo. Isto dá-me esperança. O mesmo acontece com a comunidade global XR: Tenho sentido muito calor e apoio desde que regressei. Embora nada disto seja fácil, tenho esperança - e estou pronta para as nossas próximas acções.

Se conheces (ou és) um rebelde em algum lugar do mundo com uma história para contar, entra em contacto em xr-newsletter@protonmail.com


Leituras obrigatórias

Um rebelde nos Países Baixos vê o lado cómico das tácticas da polícia durante o recente bloqueio da A12.

Podcast: Tipping Point
Um podcast em 3 partes sobre como uma equipa de jovens cientistas publicou um estudo inovador em 1972 chamado "The Limits to Growth". Este estudo previu a crise ecológica que estamos a viver agora, mas foi ignorado. Uma história desoladora e inspiradora sobre ideias que estão agora finalmente a florescer no Movimento de Decrescimento.

Artigo: Conheça a sombria rede global que vilipendia os manifestantes contra o clima
A New Republic investiga a Atlas Network, uma rede pouco conhecida, mas extremamente poderosa, de grupos de reflexão ligados às grandes petrolíferas que estão a vilipendiar os manifestantes contra o clima e a redigir a legislação que os leva para a prisão.

Relatório: Planet Wreckers: How 20 Countries Risk Locking in Climate Chaos
A Oil Change International mostra como apenas 20 países são responsáveis por 90% das emissões de CO2 provenientes da extracção de petróleo e gás previstas até 2050. Os EUA, o Canadá, a Austrália, a Noruega e o Reino Unido, países que mais facilmente se poderiam dar ao luxo de eliminar gradualmente o petróleo e o gás, são responsáveis pela maioria dessas emissões.

Vídeo: Notícias de um Mundo em Fluxo
A XR Reino Unido destaca notícias importantes sobre o activismo climático e a ciência nestas discussões mensais entre um co-fundador da XR e um cientista da conservação. Neste episódio, abordam a reviravolta do Governo do Reino Unido em relação aos objectivos de zero emissões líquidas, a forma como os grupos de reflexão estão a assumir a responsabilidade e a rebelião nos Países Baixos.

Artigo: On The Wrong Side of History
O blogue XR Global explica como o governo do Reino Unido tem rasgado os compromissos climáticos com a ajuda de grupos de reflexão irresponsáveis e tem repetidamente subestimado o papel da nação no colapso climático.


Anúncios

Concurso global de fotografia XR 2023

Prazo: 1 de NOVEMBRO

A XR Global Support está a organizar um concurso global de fotografia. Pedimos-lhe que apresente a sua melhor fotografia sobre o tema ÁGUA.

Este concurso é uma oportunidade para aumentar a consciencialização sobre os desafios e as lutas em torno desta fonte de vida vital, a água. As imagens seleccionadas farão parte de uma exposição itinerante, de uma exposição em linha e 12 imagens serão publicadas num calendário.

Prazo para apresentação de candidaturas: 1 de Novembro de 2023. Para mais informações, visite o nosso sítio Web.


Rebeldes do quotidiano: XR Global Podcast Procura Convidados

Junta-te agora

Conhece um activista do clima com uma história que merece ser contada?

Esta é a oportunidade de nomear alguém que deveria ser entrevistado no Everyday Rebels, o próximo podcast da XR Global. Também se pode nomear a si próprio!

Preencha este pequeno formulário para explicar porque é que o seu candidato deve participar no podcast (tenha paciência, pode demorar um pouco a carregar).

Se acharmos que estamos em sintonia, entraremos em contacto para planear uma entrevista. Obrigado por nos ajudar a contar histórias significativas do e para o nosso belo movimento!

Para perguntas ou sugestões sobre o podcast, envie um e-mail para: podcast@rebellion.global


XR Global Support: Junte-se a nós!

Junta-te agora

Interessado em juntar-se à XR Global Support e trabalhar com rebeldes em todo o mundo?

O nosso objectivo é ajudar a criar e desenvolver grupos XR locais em todo o mundo, oferecendo formação, recursos, apoio técnico, promoção nos meios de comunicação social e muito mais.

A XR Global Support Fundraising está à procura de voluntários para se juntarem à sua equipa.

Interessado? Basta ter acesso a um computador, um pouco de tempo livre e um forte empenho no activismo climático.

O primeiro passo é preencher este formulário de inscrição de voluntário.


GS Regen: Café Climático

25 de outubro | 07:00 - 08:30 UTC | Online

A GS Regen está a organizar Cafés Climáticos gratuitos para os rebeldes participarem todos os meses. Um Café Climático é um espaço informal, aberto, respeitoso e confidencial para partilhar em segurança pensamentos, sentimentos e respostas emocionais à emergência climática e ecológica.

Junte-se às facilitadoras Christie, Cerrie e Sam para uma experiência tranquila, reflexiva e de apoio, que não pretende levar os participantes a qualquer conclusão ou ação específica.

Registe-se aqui para o Climate Café na quarta-feira, 25 de Outubro, das 07:00 às 8:30 UTC


GS Regen: Regen 101 Workshop

31 OUT | 23:00 UTC | Online

A GS Regen está a organizar workshops Regen 101 gratuitos para os rebeldes participarem todos os meses.

A Regen 101 é uma bela introdução às Culturas Regenerativas para aqueles que são novos na XR, e uma experiência essencial para aqueles que já estão envolvidos no movimento. É experiencial, prático e educacional, e navega através de vários tópicos para que o grupo acabe com uma compreensão do Activismo Regenerativo incorporado.

Junte-se aos nossos facilitadores, Christie & Cherry nesta experiência rica que explica as Culturas Regenerativas, e cobre as Emoções da Terra, Autocuidado, Burnout, e muito mais.

Registe-se aqui para o Workshop Regen na terça-feira, 31 de Outubro, às 23:00 UTC

Para mais eventos e formações a nível mundial, visite XR Global Support Events.


Obrigada

Uma drag queen rebelde usa o seu carisma, singularidade, coragem e talento para fazer valer o seu ponto de vista durante o Bloqueio A12 nos Países Baixos.

Obrigada pela leitura, rebelde. Se tiveres alguma questão ou comentário, queremos ouvi-te. Entra em contacto connosco em xr-newsletter@protonmail.com.


Este boletim informativo é enviado pela XR Global Support, uma rede mundial de rebeldes que ajudam o nosso movimento a crescer. Precisamos de dinheiro para este trabalho crucial.

Contribui com o que te for possível


Sobre a Rebellion

Extinction Rebellion é um movimento descentralizado, internacional e politicamente não-partidário que usa a ação direta não-violenta e a desobediência civil para persuadir os governos a agir de forma justa em relação à Emergência Climática e Ecológica. O nosso movimento é feito de pessoas de todos os sectores da sociedade, contribuindo de formas diferentes com o tempo e a energia que podem dedicar. Temos um ramo local muito perto de ti, e adoravamos ter notícias tuas. Participa …or considera fazer uma doação.