Newsletter 35

Calar as nossas vozes não vai mudar nada

Tuesday, January 28, 2020 by Extinction Rebellion

Disrupção em Bruxelas, decepção em Davos. Espanha declara crise climática, mas o que é que está a ser feito? Mais um numero repleto de notícias da atividade do XR em todo o mundo.

School Strike Week 75. Davos) School Strike - Semana 75. Davos

Caros rebeldes,

Gostaríamos de estar a anunciar que a nova década trouxe uma onda de mudanças radicais por parte dos responsáveis políticos do mundo. Infelizmente, não é o caso. Em vez disso, continuamos com o "business as usual" por parte dos nossos supostos líderes e daqueles que divulgam a sua mensagem.

A edição desta semana é particularmente rica em relatos dos media e exemplos de falsas declarações. O acto e a arte de dizer a verdade nunca pareceram tão vitais e ao mesmo tempo tão distantes. Em Davos, vimos a remoção da ativista africana Vanessa Nakate do seu lugar numa foto ao lado de alguns dos mais jovens e corajosos ativistas do planeta.

XR Spain XR Espanha

Noutro lugar - o governo espanhol anunciou provisoriamente emergência climática. Embora seja algum progresso, respondemos que: É bom, mas não é suficiente. Palavras e gestos são inúteis se não houver acção significativa que suporte a declaração.

No tópico de ações, em que não se ficou só pelas palavras, o History Corner desta semana conta a extraordinária história da vitória ambiental que já todos esqueceram: uma recordaçãa bem-vindo de que a mudança é possível!

Noutras notícias, celebramos a coragem e criatividade do XR Bélgica, que realizou uma poderosa acção no salão automóvel de Bruxelas, que envolveu mais de 180 detenções. Que excelente maneira de começar o novo ano! Entretanto, rebeldes na Noruega obtiveram algum sucesso na campanha contra um dos principais grupos de media do país, exigindo a verdade e justiça para o planeta.

XR Belgium) XR Belgica

Finalmente, em linha com os nossos esforços para alcançar rebeldes em todas as partes do mundo, temos o prazer de anunciar que o Boletim Internacional está a ser traduzido para mais de seis idiomas! A incrível equipa de tradutores da XR tem trabalhado incansavelmente e estão atualmente à procura de tradutores voluntários fora do Ocidente / Norte Global.

Consulta Anúncios para obter uma mensagem da equipa e consulta aqui edições anteriores da Newsletter em vários idiomas. Podes alterar o idioma usando o botão no canto superior direita!

Amsterdão, Holanda. O tema para o Festival das Luzes de Amsterdão deste ano, foi "Disrupção!". Naturalmente, os rebeldes do XR sentiram-se compelidos a aparecer.

Se quiseres ajudar, consulta o nosso guia e saber mais sobre o XR.

Para te juntares a um grupo local na tua área, entra em contacto com o grupo XR mais perto de ti. Se não houver um grupo ativo perto de ti podes criar o teu próprio grupo!

Inscreve-te na newsletter aqui, e se quiseres ver os numeros anteriores podes encontrá-los aqui.

Esta rebelião precisa do teu apoio. Se não podes dar tempo, considera dar dinheiro.

Apoia a Rebelião


Conteúdos

  • Ações en destaque
  • Anúncios
  • Canto da historia
  • Conteúdo XR
  • Humanos do XR

Acções em Destaque


Cenas chocantes no salão automóvel de Bruxelas!

18 JAN \ | Bruxelas, Bélgica

O Extinction Rebellion Belgium organizou uma Impressionante ação de desobediência civil em massa no dia mais movimentado do Salão automovel de Bruxelas. Cerca de 250 rebeldes participaram , com 185 prisões.

O seu objetivo: corrigir a imagem enganosa com que a industria automóvel se quer retratar ... [denunciando] as muitas mentiras que os fabricantes de automóveis continuam a impingir ao público, para aumentar as vendas ás custo do meio ambiente, da saúde e da justiça social. '

Foram encenados Die-ins, os veículos foram manchados com sangue falso e alguns rebeldes acorrentaram-se ao volante.

O Stand da Shell foi o foco principal. Os rebeldes seguraram um cartaz a dizer 'Shell Kills' , usando máscaras feitas com o logotipo da empresa e distribuíram folhetos a acusar o Greenwash da industria automovel e.g. – Usam uma linguagem ambientalista enquanto produzem enormes quantidades de veículos altamente poluentes.. **

À entrada e saída do salão automóvel, dezenas de rebeldes, muitos dos quais adolescentes, encenaram um die-in. Desfraldaram uma faixa do EXTINCTION REBELLION e no parque de estacionamento, colocaram, imitações de multas nas janelas dos veículos.

As ações de XR foram descritas como "brincadeiras" (triviais) pelo FEBIAC, os organizadores do programa, mas na véspera tinham solicitado uma providencia para proibir e / ou aplicar multas pesadas à desobediência civil durante o salão automóvel, alegando que sofreriam danos irreparáveis. Atualmente, os advogados da XR estão a analisar esta providencia.

Não é/foi nunca a intenção do XR causar danos , nem bloquear os visitantes da feira ou o público-alvo, mas aumentar a consciencialização e exigir um novo modelo de transporte que respeite o bem estar ecológico e social.


Snow Rebellion: O longo caminho para Davos

21 - 24 JAN \ | Davos, Suíça

! XR Suíça Foto de XR Suíça.

Rebeldes, grevistas pelo clima e outros ativistas ambientais reuniram-se num resort de esqui na Suíça para Dizer a verdade às pessoas mais poderosas do planeta.

O Fórum Económico Mundial, que acontece anualmente em Davos, atrai presidentes, príncipes e empresários milionários. Tradicionalmente, eles ignoram as preocupações ambientais para defender o crescimento económico ilimitado antes de voltarem para casa nos seus jatos particulares.

Mas a conferência deste ano mostrou uma nova tendência. Finalmente, houve um foco na emergência climática, com sessões sobre sustentabilidade, redução de emissões e a instabilidade financeira que a crise global trará.

Rebeldes determinados chegaram à estação de esqui depois de enfrentar o frio numa caminhada de três dias pelos Alpes suíços. A mensagem deles para os delegados foi simples. O "business as usual" já não é aceitáveis. 100 empresas são responsáveis por 71% das emissões de carbono desde 1988. Todos participaram do Fórum Económico Mundial.

Mas, ao fim de quatro dias, ficou claro que estes participantes, não estavam preparados para fazer mudanças reais. Apesar de alguns participantes falarem do assunto, quando se tratou da emergência ecológica e climática, os prazos para a ação continuaram irracionalmente adiados para 2050, e não foram feitas grandes concessões para reduzir as emissões atuais.

Um rebelde que participou na conferência disse aos repórteres: "Se você estiver numa situação de emergência, não a vai deixar piorar durante trinta anos antes de a enfrentar. Precisamos da neutralidade carbónica até 2025".

Pelo segundo ano consecutivo, a ativista da Greve Climática, Greta Thunberg, fez um discurso de primeira linha na conferência de quatro dias, repeliu insultos de pessoas de quem se esperaria mais e que acabaram por deixar o evento sentindo-se frustrados.

Photo by XR Switzerland.

Eliminada da Conversa

24 de janeiro | Davos, Suíça amp; Uganda

No Fórum Económico Mundial em Davos, a activista do Uganda, Vanessa Nakate foi recortada de uma imagem principal da Associated Press que apresentava um grupo de proeminentes ativistas climáticos.

Vanessa Nakate estava em Davos para chamar a atenção global para as lutas relacionadas com clima do povo africano e para a situação da floresta tropical do Congo, a segunda maior floresta tropical do mundo.

"A África é o menor emissor de carbono, mas somos os mais afetados pela crise climática. "Calar as nossas vozes não muda nada", disse ela em video, numa resposta emotiva à remoção da sua imagem.

Vanessa Nakate tem protestado em frente ao Parlamento do Uganda todas as semanas desde janeiro de 2019, exigindo que a liderança do país declare emergência climática. Tem persistido, apesar das advertências dos seguranças do parlamento. "No Uganda, as pessoas que protestam em grandes grupos correm o risco de serem presas", disse ela.

Nos seus esforços, ela destaca a injustiça das alterações climáticas. No Uganda muitas pessoas dependem completamente da agricultura para se sustentar. Inundações e secas alternadas devastam as colheitas e aumentam os preços dos alimentos. Os mais privilegiados, os maiores emissores de carbono, podem suportar as flutuações. Enquanto, diz, “Literalmente, no meu país, a falta de chuva significa fome e morte para os menos privilegiados. "

Desde outubro de 2019, Nakate tem lutado diariamente pela floresta tropical do Congo. Desde 2001,cerca de 6% da floresta tropical foi perdida - uma área aproximada à de Inglaterra. Os principais agentes: extração industrial, exploração de minerio, expansão urbana e agricultura em larga escala. O comércio de carvão também impacta a floresta tropical. A maioria dos pobres da região depende do carvão para cozinhar, recordando-nos da importância de uma transição equitativa para a justiça climática.

O movimento que Nakate iniciou com os seus protestos solitários, ganhou impulso. Desde então, ela fundou a Youth for Future Africa e o movimento Rise Up. Globalmente, as pessoas juntaram-se na campanha para salvar a floresta tropical do Congo.

Seguir Vanessa Nakate no Twitter e Instagram.

XR Uganda também está em franca rebelião contra a atual crise climática. Após meses de chuvas torrenciais, muitas pessoas perderam as suas vidas e as casas para as fortes inundações no distrito de Bundibugyo. O XR Uganda apoia o movimento de solidariedade com Bundibugyo. Neste momento estão a fazer campanhas para arrecadar dinheiro para as vítimas e as suas famílias.


Espanha declara emergência climática sem fulgor

21 JAN | Espanha

O governo espanhol declarou emergência climática dando os primeiros pequenos passos do país, no sentido da ação sobre as mudanças climáticas A coligação de esquerda diz que vai apresentar legislação nos primeiros 100 dias de mandato e que vai trabalhar para fazer a transição do país para energia renovável.

A ministra do Ambiente, Teresa Ribera, disse que Espanha se inspirou nas ações em França e seguirá o exemplo criando um painel consultivo público.

A declaração de emergência climática chegou em 21 de janeiro, após a tempestade Gloria ter atingido grande parte do leste da Espanha,de forma dramática. Pelo menos 13 pessoas morreram e quilómetros de campos agrícolas foram inundados, levando o governo a convocar uma reunião de emergência para lidar com o impacto. da tempestade. Pontes desmoronaram , linhas ferroviárias foram interrompidas e praias inteiras foram varridas. Centenas de peixes mortos deram à costa e um manto de espuma do mar que chegava à cintura, submergiu ruas inteiras.

Os cientistas alertam que as metas climáticas devem ser atingidas ou o sul de Espanha pode ser reduzido a um deserto até ao final do século.

Extinction Rebellion Spain respondeu dizendo: 'Bom, mas sem ambição. Nós continuamos.'

Os rebeldes focam-se agora na promulgação de uma efetiva assembleia de cidadãos: 'Uma assembleia de cidadãos garante que as pessoas podem atuar diretamente nas tomadas de decisões públicas a nível nacional ,É fundamental que o desenho institucional adotado pelo governo espanhol promova essa participação. Vamos trabalhar para garantir a eficácia desta Assembleia de Cidadãos.

Espanha junta-se agora à União Europeia e a outros nove países em todo o mundo na declaração de emergência climática. Até agora, as declarações de emergência climática foram feitas a nível nacional pela Argentina, Áustria, Bangladesh, Canadá, França, Irlanda, Malta, e Reino Unido.

Em 2019, o último ano da década mais quente já registada, as declarações de emergência climática soaram o alarme, com milhares de cidades à volta do mundo a declarar emergência. Cerca de 800 milhões de pessoas em todo o mundo vivem agora em lugares que já declararam emergência climática - Isto significa uma em cada dez pessoas no planeta.


XR Noruega pressionando pela verdade

12 JAN | Noruega

Na Noruega, a temperatura média para janeiro foi mais de 7 graus acima do normal. Não há neve e um grupo de esquiadores rebeldes deixou isso bem claro, enquanto caminhavam pelo asfalto do lado de fora da NRK: Norwegian Broadcasting Corporation.

A Noruega enriqueceu como um dos maiores exportadores de petróleo (exportando um terço do petróleo europeu) e gás (terceiro maior exportador de gás do mundo), além de ser um dos maiores produtores de fertilizantes. O governo pretende continuar a produzir até pelo menos 2070, com vários ministros do petróleo a declarar que "exploraremos todo o petróleo e gás que encontrarmos". Embora seja visto como um país "verde" , a Noruega é o sétimo maior emissor de GEE do mundo, se se incluir as emissões "exportadas".

Os rebeldes também tiveram como alvo um dos maiores grupo de media do país, o grupo Schibsted, dono de jornais, sites de notícias on-line e outros meios de comunicação, que apoia o setor de petróleo e gás da Noruega. Esse apoio inclui a promoção de anúncios publicitários a favor do principal exportador de combustíveis fósseis Equinor, que atua em 26 países.

Rebeldes sob os logotipos redesenhados nos escritórios de Schibsted.

Stein, da XR Norway, comentou: Exigimos o fim da promoção da Equinor e que os grupos ambientalistas tivessem espaço para combater a propaganda. (…) A ação chamou muita atenção e, na sexta-feira, o grupo Schibsted declarou que a campanha Equinor tinha chegado ao fim e que futuros anúncios publicitários seriam mais fáceis de distinguir do conteúdo editorial dos jornais! ”

Este é um enorme sucesso no desafio à prática dos media, de espalhar mensagens positivas sobre a indústria de combustíveis fósseis e promover opiniões negacionistas em relação ás alterações climáticas.


Comunicados


Tradutores XR

Comemorando o incrível trabalho dos Tradutores XR!

Tradutores XR é uma equipa recém-incubada e em crescimento no grupo de trabalho I & I (informação e infraestrutura). Trabalham com aproximadamente 50 tradutores voluntários em cerca de 10 idiomas e procuram novas pessoas e novos idiomas, especialmente os da Ásia e do Sul Global!

Se estiveres interessado em te juntar aos Tradutores XR, envie um email para languages@organise.earth.


"Nós somos os Canários Mortos!" Ação no Reino Unido

Todas as quartas-feiras de fevereiro, os rebeldes do Reino Unido pressionaram o poder, em oposição à extensão de uma mina a céu aberto no Condado de Durham, no norte da Inglaterra.

O carvão mata-nos, destruindo comunidades, ecossistemas e o ar que respiramos.

Segue no Facebook, Telegram group, e Crowd Funder for more info.


Radiação na indústria de petróleo e gás: Q&A

Os poços de petróleo e gás produzem quase um trilhão de galões de lixo tóxico por ano!

Na quinta-feira, 30 de janeiro, às 18:00 GMT, a XR UK fará uma chamada on-line aberta a qualquer membro da XR onde vais poder ouvir o autor Justin Nobel discutir os níveis de resíduos tóxicos produzidos pela indústria de óleo e gás.


XR Podcast

Envia-nos tuas gravações de áudio de ações em todo o mundo!

O XR Podcast está a realizar um evento ao vivo como parte do programa do XR - Decarbonizar! Descolonizar! programa de palestras e painéis no VAULT Festival de Londres dia 1 de março.

Queremos criar uma paisagem sonora com áudio gravado em ações de todo o mundo, para destacar como é fazer parte do XR globalmente.

Envia-nos os teus clips gravados de qualquer parte do mundo, dizendo onde e quando foram feitos - envia para xr-podcast@protonmail.com até 10 de fevereiro.


O buraco na camada de ozono: a vitória ambiental que todos esqueceram


Canto da História


Imagina o seguinte: há uma terrível ameaça ambiental causada por emissões químicas que podem destruir toda a vida na Terra. As empresas que produzem as emissões divulgam toda a desinformação possível para manter seus negócios a funcionar. No entanto, os governos do mundo unem-se para remover esses produtos químicos e parar a sua produção e o planeta, fica curado, milagrosamente.

Este não é um conto de fadas sobre mudanças climáticas. Esta é a história real de uma grave ameaça ambiental que estava no topo das preocupações ambientais de todos na década de 1980, mas que foi amplamente esquecida pelo público hoje. Aqui está a história de como as pessoas conquistaram uma vitória e protegeram o nosso planeta do buraco na camada de ozono.

Lê na íntegra aqui.

  • Esta peça foi te trazida pelos escritores rebeldes do XR. Qualquer pessoa de qualquer lugar se pode juntar a nós aqui, ou ler o nosso guia para obter mais informações. *

XR Conteúdo

Dezenas de milhões formam cadeia humana no estado indiano de Bihar

Primeira palestra 'A caminho da Extinção' dada na China

'Um ano dentro do XR': Reflexões de um rebelde na XR UK


Humanos do XR

'Em Outubro ficamos nas ruas duas semanas, para falar com o governo, mas agora estamos aqui para falar com corporações e indústrias, especialmente empresas como a BlackRock, que têm um enorme impacto através dos seus investimentos.

Ao mesmo tempo que entramos em colapso climático e ecológico, empresas como a BlackRock continuam a financiar empresas como a JBS e a Cargill - ambas entre as maiores produtoras de carne do mundo. Ou seja continuam a despejar dinheiro nestas empresas, tendo plena consciência de que elas são responsáveis pela maior parte da desflorestação da Amazónia.

Animal Rebellion é um movimento irmão do XR, compartilhamos os mesmos valores e princípios e os mesmos objetivos. Pedimos ao governo que diga a verdade, mas também pedimos que eles digam a verdade sobre a contribuição das indústrias pecuárias para as mudanças climáticas. Acreditamos que a segunda demanda de XR não pode ser alcançada sem pôr um fim ao gado intensivo e indústrias pesqueiras.

Desde que me juntei ao Animal Rebellion encontrei um sentido de aceitação, e uma sensação avassaladora de força para mudar as coisas. Também estendi a minha compaixão à humanidade e abri os meus olhos para o resto do mundo, em vez de apenas para os arredores imediatos. Agora, sinto que posso sentir a interconexão das pessoas, animais e todos os sistemas naturais.

Dora, engenheira de software. Londres via Hungria

Estamos a receber histórias humanas incríveis e queremos conhecer as tuas. Para ler mais - ou escrever o tua própria história - entra no nosso grupo do Facebook.


Obrigado

Quem quer que sejas, onde quer que estejas, de onde quer que venhas ... A Rebelião precisa da tua ajuda!

O nosso movimento é formado por pessoas de todas as esferas da sociedade, que contribuiem de diferentes maneiras com o tempo e a energia que podem dispensar. Provavelmente, há um grupo local perto de ti e gostaria de ter receber notícias tuas.

O tempo está a chegar ao fim, junta-te a nós na luta contra esta emergência planetária:

find your group

Se preferires ajudar de outras maneiras, considera fazer uma doação.

Apoia a Rebelião


About the Rebellion

Extinction Rebellion is a decentralised, international and politically non-partisan movement using non-violent direct action and civil disobedience to persuade governments to act justly on the Climate and Ecological Emergency. Our movement is made up of people from all walks of life, contributing in different ways with the time and energy they can spare. Chances are, we have a local branch very close to you, and we would love to hear from you. Participe …or consider making a donation.

Feito com amor e fúria O Extinction Rebellion (XR) é um movimento de ação coletiva. Todo o nosso design e trabalhos artísticos podem ser usados de forma não comercial, com o objetivo de salvar o planeta. Isto não significa criar merchandising para obtenção de fundos, nem enviar para o XR uma percentagem das vendas. Não criamos merchandising e processaremos quem o fizer. O símbolo do Extinction Rebellion foi desenhado em 2011 pelo artista ESP, que o empresta para uso do XR, com o mesmo pressuposto: www.extinctionsymbol.info